-

"Engolimos de uma vez a mentira que nos adula e bebemos gota a gota a verdade que nos amarga." Denis Diderot

terça-feira, 7 de agosto de 2018

Um simples poema




EM TEMPO DE GUERRA E PAZ

Eu quis seguir contigo esse caminho
Mesmo na incerteza, adentrando a contramão.
E vez em quando sendo forçados a fazer
Ultrapassagens em nosso coração. 

Mas há um Norte em teu olhar adentro
Busco uma estrela, e tenho vagalumes.
Nada me importa, se comigo vens.
De paz e luz são esses teus costumes.

A vida me levou à tirania
Hoje sou só metade do que fui
Mas eis que você chega de mansinho

E traz esse artefato de poeta
Dos nossos planos faz essa alquimia
E partimos nessa viagem incerta.
(Eliel Silva, 07.08.2017)

domingo, 13 de maio de 2018

Outra de maio...



"LEMBRA DE MIM!
DOS BEIJOS QUE ESCREVI NOS MUROS A GIZ
OS MAIS BONITOS CONTINUAM POR LÁ
DOCUMENTANDO QUE ALGUÉM FOI FELIZ..."
(Ivan Lins)

13 de maio de 2014.

sábado, 5 de maio de 2018

Maio de 2016



E se...

...de repente eu pegasse esse caminho de volta pra casa, na direção do sol, e me encontrasse então na minha terra natal, junto a minha infância, com os meus pais sadios e cheios de vida! Eu trataria de recomeçar. Com a experiência do que vivi, corrigiria erros do percurso, exceto dois ou três, porque estou convicto de que me foram um “mal necessário” para construir esse destino. E na viagem rumo ao presente, ia contemplar cada momento, vivê-los com mais intensidade. Chegando na estação outra vez, nada mais faria, e só deixaria o trem desse novo tempo seguir em frente. Simples, feito um sonho ao entardecer.
(Texto e foto: Eliel Silva - maio/2016)

quinta-feira, 15 de março de 2018

Descartável



A poesia,
Enlatada,
Rotulada,
Pronta para ser negociada,
Hoje faz sucesso
Na parada.
Virou pornochanchada,
Desgraçada.
Parece piada.
Não rima com nada. 📜
(Eliel Silva – 14.03.2018)

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Mais dezembros


CASINHA

O chão está sujo 
As paredes empoeiradas 
Mas ainda há uma certa magia 
E quando eu entro lá, 
no "abrigo da tempestade",
Vem à tona lembranças de resistência
Dois seres ali foram gerados, foram criados 
Houveram momentos de tensão, 
de tristezas e de alegria 
Foi um tempo de provação 
E assim, faço dela hoje um santuário.
Não é à toa que vez em quando preciso voltar lá 
e por meus joelhos no chão.

- Eliel Silva / dezembro de 2017